quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Fofoquiçe


Haverá alguma forma de contar uma novidade sem causar muito impacto? Provavelmente depende da novidade e do público-alvo, mas quando são suportadas por um “ouvi dizer que...”, “Ainda não é oficial, mas...”; “Parece que...”; “Não sei se é verdade, mas...” – ou em interrogação –“Já sabes da última?” tem o poder de espalhar por um número incontrolável de pessoas a uma velocidade brutal.

Ontem tive a perfeita noção disso aqui no meu emprego, é praticamente impossível controlar uma novidade sem contar a ninguém.
É incrível, como as notícias se espalham tão rapidamente, uma colega que foi chamada pela Directora sendo informada que no processo de reestruturação que aqui está a decorrer terá que ir para o Quadro da Mobilidade Especial, e apenas 2 minutos os telefones não paravam de tocar com colegas a perguntar pela veracidade da novidade!

Acreditam que a minha colega trouxe consigo uma carta com a devida explicação da sua situação e em 1 hora, cerca de 80 pessoas (não estou a exagerar), já tinham cópia dessa carta!
Mas quando lhes era perguntado como tiveram conhecimento da novidade e da referida carta, ninguém dá a cara e assume as coisas – desculpam-se com as frases tipo “alguém me disse”.

Por outro lado, é engraçado também verificar a desilusão no rosto de alguém, que está pronto para dar a novidade e o feed-back é um“Já sei,” é do género - mesmo que o assunto não seja da tua conta, pior do que ser o último a saber é não ser o primeiro a contar. No fundo, parece que ninguém consegue resistir ao poder da fofoca!!!

10 comentários:

Canochinha disse...

Havias de ver aqui onde trabalho... É uma coisa incrível! As pessoas vivem de fofocas, de boatos etc. Porventura será sinal de não terem mais nada que fazer.

Cristina disse...

Não têm nada que fazer, têm de se entreter com ninharias e se disserem respeito aos outros ainda melhor. É bem verdade aquilo que dizes em relação à frustração que uma pessoa sente por ir contar a outra que já sabe. Enfim... que patetice!

alma-pirata disse...

Pois... Conheco bem este tipo de fofoquices porque aqui na empresa onde trabalho e igual, ainda ontem um colega dizia" ouvi dizer que... Mas não digas nada porque ainda esta no segredo dos deuses..." Eu deixo-me rir e penso como? No segredo dos deuses se ainda ontem um outro colega me fez a mesma conversa!!! Eu por mim faco de conta que que e sempre uma novidade,que não sei de nada.

Bjs

Sol disse...

A vida é sempre a mesma coisa, as pessoas vivem o mal dos outros, com aquilo de mau que pode ter acontecido ... um despedimento é sempre alvo de conversa de corredor, se fosse uma promoção ... estariam todos a falar mal, ou porque sobia na horizontal, ou porque era um lambe-botas ... enfim.

Força à tua colega, que não conheço mas que de tanto em falares dela sei que é boa pessoa, e boa sorte a todos os outros que de certo que melhores dias virão e nesse ponto ao olhar para trás o trabalho na tua empresa é só uma miragem para esquecer de tão bem que estão.

bj grandes

Luna disse...

Os portugueses sao assim.
Adoram cuscuvilhices, segredinhos, boatos... ehehh
beijoooo

Andreia do Flautim disse...

As novidades correm depressa!

Marisa disse...

Parece que há pessoas para quem essas fofocas, e saber da vida dos outros, ou melhor, das desgraças dos outros, é o ponto alto do seu dia!

Marta disse...

É dificil encontrar alguém que saiba guardar um segredo.
Mais dificil ainda é no local de trabalho encontrar alguém com travões na lingua.

E não são apenas os portugueses...é toto o mundo.

Bjs

Miss Alcor disse...

Bolas!
Assim é do piorio!
Não é nada fácil para a pessoa a quem a má notícia foi dada!
É indecente quase toda a gente saber ao memso tempo!

Paulo disse...

De maneiras que, o melhor nestas situações, é esconder o jogo. Já aprendi HÁ MUITO TEMPO que, no emprego, não há amizades...