quinta-feira, 12 de abril de 2007

Hospital de Santo Desespero!


Hospital é sinónimo de doença, mas principalmente de desespero!!!
Infelizmente ontem tive de me dirigir ao Hospital de Santa Maria com o meu namorado, assim que chegamos foi atribuída uma senha amarela, no qual informavam que o tempo de espera era de 1h:30!! Se acham que 1h:30 é muito tempo.... estão bem enganados!

Entre triagem, atendimento por um médico, fazer análises e exames, espera pelo resultado, espera para mostrar os resultados desses mesmos exames e por fim sala de tratamentos, saímos do Hospital às 2h da manhã!! Estivemos cerca de 8horas de desespero naquele Hospital!!! Não se admite!

E o pior de tudo isto nem são as horas de desespero que passamos, mas sim das situações de sofrimento que vimos a passar naqueles corredores... Vimos pessoas em estado de embriaguêz a protestar com tudo e todos, doentes de Alzeimer a querer ir embora porque nem sabiam onde estavam, pessoas a sangrar e gemer a toda a hora, doentes a sofrer em macas à espera de cuidados médicos urgentes sem a minima atenção de um enfermeiro para lhe acalmar as dores!!

Depois viamos os gabinetes de observação médica vazios com os médicos na rua a fumar o seu cigarrinho descontraídos, ou no gabinete de outros colegas na conversa! Respeito bastante o trabalho deste profissionais, mas a Gestão do Hospital não! Não se admite que estejam pessoas horas a fio à espera que alguém lhes preste um minimo cuidado médico! Por isso é que ainda recentemente saiu na Comunicação Social que a maioria dos doentes que faleçeram no Hospital de Santa Maria 70% podiam ter sobrevivido se tivessem sido socorridos a tempo!

Quando falo deste Hospital, sei que, infelizmente, nos restantes também funcionam da mesma forma! Isto é inadmissivél! Precisarmos que cuidem de nós e nos aleviem as dores e acabamos em "corredores de sauna" a sofrer e piorar ainda mais do que que entramos!!
Tudo isto me deixou bastante transtornada!



7 comentários:

Sol disse...

A frio e porque o doente era eu, posso entender os médicos afinal por vezes não é conversa que eles têm no gabinete, precisão de um diagnostico diferencial ... sim porque sai de lá à espera de piorar para voltar.

Os médicos que me atenderam foram humanos, gostei muito do médico da consulta de urgência, e da médica de medicina ... mas a médica de cirurgia era uma pedra, muito fixe.

Pensei é que ela estava mortinha por ter trabalho interessante nesta noite ... uma cirurgia, ha ha ha.

O meu caso não era fácil, bem sei ... o house ia adorar ... as dores que tenho não são justificadas pelos exames ou análises. Mas tenho dores ... pensa a médica que poderá ser o apêndice mas fora de um quadro normal de crise de apêndice.

Não sei, tenho dores e continuo a ter, por vezes mais fortes outras menos fortes.

O hospital está melhor com um sistema informático que faz com que me chamem para os exames antes mesmo de eu ter colocado o pé fora do consultório ... está melhor nesse aspecto ... mas as coisas que se vêem no corredor continuam na mesma.

A mim pareceu-me que os bêbados tem mais atenção por parte dos enfermeiros que os outros e eu não escolho doenças mas posso escolher bebedeiras.

Outra coisa engraçada é ir ao hospital ao fim de tantos anos e ver enfermeiras que já são mais novas que eu ... assusta quando elas pegam na agulha.

Just Me...S disse...

Minha querida
é sem duvida um desespero, tambem já passei por isso.
Ainda bem que gostas do meu espaço, ando sem tempo para postar por isso deixo lá uma musiquinha para alegrar.

Sol
Tambem ando a fazer exames porque não encontram motivos para as minhas dores...abdominais certo?

Beijocas aos dois

Bia disse...

É uma terrível falta de respeito o que se passa nos nossos hospitais, e já nem falo do tempo que temos de esperar...Nas horas que uma pessoa se sente mais fragilizada e assustada, é que tem de ser confrontada com situações que ainda a deixam mais atormentada...
Espero que tenha corrido tudo pelo melhor.

Canochinha disse...

Lua, eu tenho uma história muito engraçada passada no Hospital Amadora Sintra.
Um dia, entrei lá às 22h30 e deram-me a senha verde (ou azul), já não me lembro... Só me lembro que não conseguia parar de vomitar porque devo ter comido qualquer coisa estragada. Por volta das 8 da manhã do dia seguinte, optei por ir embora porque entretanto estava um pouco melhor (deve ter sido dos ares) sem me terem chegado a chamar.
Uns tempos depois, recebi uma carta em casa a dizer que eu não tinha pago a consulta!!! De gritos, não é? Como é óbvio, mandei para lá uma respostazinha a mandá-los dar uma volta aos caixotes e não paguei porcaria nenhuma. Hoje já não me safava porque paga-se logo quando se chega ao hospital...
Só para dizer que os Hospitais estão quase todos na mesma: insuportáveis!

Menina da Lua disse...

Pois imagino querida! Mas acho que os profissionais da saúde não são os culpados! Já as administrações hospitalares, sim! E, pior fazem dinheiro com a nossa saúde... Espero que o pior só tenha sido mesmo esse transtorno e que esteja tudo bem! Beijo meu


P.S. Para a próxima arranjo-te uma cunha no Egas Moniz... :)

Lua disse...

- Just me... As tuas melhoras tb

- Bia: Foi mto cansativo estar aquelas horas todas e depois sair de lá sem um diagnóstico conclusivo com a promessa de ter que lá voltar brevemente, caso os sintomas agravem.

- Canochinha: Fizeste tu mto bem! Eu fazia exactamente o mesmo.

- Menina da Lua: Concordo contigo em relação aos profissionais de saúde! A culpa de tudo isto é a má gestão hospitalar.
Ahhh Thanks pela cunha:))

Miss Alcor disse...

Compreendo a tua indignação. Mas a verdade é que há muita gente que recorre à urgência sem necessidade, e isso atrasa o atendimento das pessoas que realmente precisam! Isto sim, é que é triste!
Quanto aos médicos, a verdade é que trabalham muito... embora alguns sejam calaceiros! Não se pode culpar só os médicos, mas sim o sistema!
Não quero que penses que estou a ser condescendente. Não os defendo, e sempre que tenho de recorrer a serviços públicos fico doente. Mas fiz estágio num serviço de urgência, e tive oportunidade de perceber o funcionamento daquilo, e acredita que ficamos com uma perspectiva diferente!